quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Summaries & Paraphrases

Summarity e Paraphrase são duas ferramentas que nos ajudam a fazer resumos e a evitar paráfrases. Nenhuma delas requer registo, basta aceder e utilizar. Summarity permite-nos aceder a resumos de páginas web - será necessário arrastar o bookmarklet "Use summarity as you browse" para a nossa barra de ferramentas - ou introduzir textos nossos para serem resumidos. O próprio resumo pode depois ser editado por nós e voltar a ser resumido se assim o quisermos. Paraphrase, por seu lado, permite-nos inserir texto para ser reescrito, proporcionando-nos depois uma análise que nos diz se estamos a parafrasear o texto ou se efectivamente conseguimos dar-lhe o nosso cunho pessoal, afastando-nos da mera paráfrase.

Como usar Summarity e Paraphrase nas aulas?
Todos nós já recebemos trabalhos que são um mero "copy & paste" de textos online. Estas duas ferramentas podem ajudar os nossos alunos a fazerem resumos e a reescrever textos. Podemos, por exemplo, dar-lhes um texto para que façam o resumo e comparar depois com a versão do Summarity, aproveitando para abordar, através da análise dos dois textos, as características de um bom resumo. Se utilizarem o Summarity poderão também facilmente ter uma ideia do conteúdo de uma página web e decidir se vale a pena lê-la na íntegra ou não, conseguindo, dessa forma, rentabilizar mais o seu tempo de pesquisa. Podem usar depois o Paraphrase para treinarem a sua escrita de forma a manterem o essencial do conteúdo mas por palavras suas.

Abaixo coloquei dois screenshots. Acedam, experimentem e decidam da sua utilidade para os vossos alunos.

Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Photo Effects

Tuxpi e Converttocartoon são mais duas ferramentas que podemos utilizar para editar as nossas fotos. Basta aceder, seleccionar o efeito que queremos, aplicá-lo e depois fazer o download da nova imagem para o nosso computador. O número de efeitos e molduras disponíveis no Tuxpi é superior, podendo-se inclusive adicionar texto às fotografias. Contudo, sou apologista de um mashup entre estas duas ferramentas para optimizarmos  o que podemos criar. Não é necessário registo para nenhuma delas. 

Como usar Tuxpi e Converttocartoon nas aulas?
Adoro as possibilidades que este tipo de ferramentas nos abre, principalmente se utilizadas em conjunção com outras, como, por exemplo, o Showbeyond, o Photopeach, o Animoto ou o Fotobabble. Podemos pedir aos alunos para criar BDs personalizadas, apresentações únicas e narrativas digitais. No passado Novembro o New York Times publicou uma notícia, cujo título era Picture This! Building Photo-Based Writing Skills que nos oferece óptimas ideias sobre como usar imagens para desenvolver a escrita. Janet Bianchini, a quem admiro muito, também já publicou um post intitulado Images4Education 2010, onde nos apresenta algumas actividades com imagens.

Abaixo coloquei screenshots do Tuxpi e do Converttocartoon. Acedam e experimentem.


Share/Save/Bookmark

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Comic Master

Comic Master faz parte do projecto Reading for Life, cujo objectivo é promover a leitura. Para além do Comic Master, que como o próprio nome indica tem a ver com a criação de banda desenhada, o Reading for Life disponibiliza mais actividades que valem a pena explorar. Podem ver abaixo um screenshot das actividades disponíveis. Cliquem na imagem para explorar.
No que diz respeito ao Comic Master, não é necessário qualquer registo, basta aceder e utilizar. Todo o processo de criação da BD é intuitivo, baseando-se num simples "drag and drop" dos elementos que queremos utilizar.  É possível seleccionar o layout da BD, os fundos e as personagens - note-se, no entanto, que o número de fundos, personagens e adereços é  muito limitado. Depois de organizarmos os elementos na página, podemos adicionar balões de texto e criar a nossa história. Quando terminamos podemos proceder à impressão da história ou guardá-la no nosso computador em formato PDF. Quem tiver optado pelo registo no Comic Master poderá guardar a história criada na sua conta e voltar a editá-la mais tarde. 

Como usar Comic Master nas aulas?
Comic Master não será o mais completo criador de BDs que já tive o prazer de experimentar, nesse aspecto o ToonDoo continua a ser o meu preferido, mas dá-nos a oportunidade de criarmos as nossas aventuras muito facilmente. Além de que, usada em conjunção com os restantes recursos disponibilizados pelo Reading for Life, é sem dúvida uma ferramenta que convém guardar nos nossos favoritos.
Porque não pedir aos alunos que criem uma narrativa digital sobre um tópico a ser abordado em aula? Porque não criar aventuras mensais para os heróis disponibilizados pelo Comic Master? Porque não usar esta ferramenta em conjunção com outras, tal como Toondoo, Strippgenerator ou o Bitstrips e criar um mash up, integrando as BDs criadas pelas diferentes ferramentas num único livro de BD que poderemos  depois publicar online?

A título de exemplo coloquei abaixo uma simples BD que criei. Acedam e experimentem também.


Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Recipes4Success

Recipes4Success é mais um produto de Tech4Learning. Recipes4Learning proporciona-nos o acesso a várias ferramentas - Rubric Maker, para criar rubricas e listas de verificação; Graphic Organizer Maker, para elaborar esquemas e Citation Maker, para organizar bibliografia  - e recursos - Lesson Library, onde podemos aceder a planos de aula e Project Learn, onde podemos aceder a vários guias e tutoriais.
Embora para se ter acesso à totalidade dos recursos seja preciso registo e pagamento, os itens acima referidos podem ser consultados e utilizados livremente.

Como usar Recipes4Success nas aulas?
Tech4Learning proporciona-nos uma óptima oportunidade de podermos aceder e utilizar num único lugar ferramentas que são sempre de uma mais valia para qualquer professor. Através de, por exemplo, o Rubric Maker, rápida e facilmente criamos rubricas que após download (formato Excel) poderemos guardar e alterar como quisermos. Os planos de aula apresentados no site também são de qualidade, oferecendo-nos não só o material a utilizar, mas também indicando a forma de avaliação e ligando os aspectos abordados em aula com o currículo. O que nos poupa imenso trabalho. 
Recipes4Learning também poderá ser utilizado pelos alunos que poderão criar os seus próprios esquemas e as suas rubricas e listas de verificação para melhor organizarem os seus trabalhos de grupo/projecto.

Abaixo coloquei um screenshot das secção das "Tools". Acedam experimentem e decidam da sua utilidade para as vossas aulas.


Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

DaFont

DaFont permite-nos aceder a inúmeros tipos de letras que podemos utilizar para dar mais vida aos nossos textos. Não é necessário qualquer registo, basta aceder, seleccionar a fonte que nos interessa e clicar em "download". Depois de termos o Zip no nosso computador, será necessário extrair o ficheiro e instalá-lo. Para utilizarmos, basta abrir um documento word, seleccionar a fonte e começar a digitar o texto.  Contudo há que ter em atenção dois aspectos. Primeiro, embora a maioria das fontes disponíveis possam ser utilizadas sem restrição, existem algumas que são propriedade dos seus autores, por isso convém verificar a licença. Segundo, embora o Word nos permita a utilização das fontes que instalamos, por vezes quando tentamos imprimir, essas fontes são alteradas. Poderemos facilmente contornar isto convertendo o documento em PDF ou simplesmente fazendo um "print screen" e transformando o texto em imagem.

Como usar DaFont nas aulas?
Já conheço DaFont há muito tempo. Recentemente voltei a utilizá-lo para criar textos para o Halloween. Após uma breve visita ao site facilmente se constata o potencial das várias fontes disponíveis. Podemos, por exemplo, criar posters para uma festividade com fontes específicas da mesma; criar logótipos para projectos escolares; adicionar outro nível de leitura a uma história contribuindo para a construção do ambiente da mesma. Podemos inclusive, pedir aos alunos que seleccionem uma fonte e criem um texto e antes da sua leitura, pelos colegas, debater o sentimento transmitido pela selecção do tipo de letra.  

Abaixo coloquei um vídeo que aborda muito sucintamente o DaFont. Coloquei também a imagem da palavra Halloween, que usei nas actividades sobre esta festividade.  







Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

ReadSpeaker

ReadSpeaker oferece-nos a possibilidade de dar voz ao nosso espaço online, permitindo aos nossos visitantes ouvir o conteúdo que publicamos, em vez de o ler. O processo é simples. Basta aceder e seleccionar o tipo de conta que queremos - o ReadSpeaker disponibiliza os seguintes:
A conta grátis apenas permite a selecção de uma língua, mas será certamente suficiente para qualquer um de nós. Depois deste passo, introduzimos a URL do nosso site/blog, seleccionamos  a voz (masculino ou feminino)  e adicionamos o plug-in. Pode parecer confuso, mas não é, já que todo o processo é feito na base de simples cliques nas opções que queremos. 
Assim que terminamos basta aceder ao nosso site/blog clicar sobre o título do post que queremos,  clicar em "ouvir" e rapidamente o ReadSpeaker lê o conteúdo do post.

Como usar ReadSpeaker nas aulas?
Como qualquer outra ferramenta de conversão de texto em voz o ReadSpeaker irá permitir que possamos disponibilizar conteúdo online, nos blogs que usamos com os nossos alunos, que lhes darão a possibilidade de não só ler, mas também ouvir o que publicamos. O que será uma mais valia para alunos com dificuldades e/ou com deficiências visuais. Além disso poderemos rapidamente criar actividades de "listening comprehension" ou mesmo ditados e desafios, bastando para isso publicar os textos com a mesma cor do fundo, de forma a que não se consiga ler, fazendo depender a sua compreensão inteiramente do que ouvem.

Abaixo coloquei um screenshot do ReadSpeaker. Se quiserem experimentar, antes de o instalarem, basta clicarem no título deste ou de outro post neste blog e terão a possibilidade de ouvir o ReadSpeaker. 

Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Lateral Thinking Problems

Como sempre gostei de desafios, hoje partilho convosco não uma ferramenta, mas sim dois sites que nos dão acesso aos chamados "lateral thinking problems". O primeiro é Lateral Thinking Puzzles e o segundo é BrainFood. Ambos disponibilizam problemas que desafiam pré-concepções, factos e semântica.
Não é necessário qualquer registo para aceder e ambos proporcionam uma possível solução aos problemas. Digo possível porque um dos aliciantes deste tipo de puzzle é precisamente a sua inexactidão. São-nos dadas pistas inseridas num cenário, cabe-nos a nós preencher as lacunas da história e muitas vezes mais do que uma solução é aceitável.

Como usar Lateral Thinking Puzzles e Brain Food nas aulas?
Porque não imprimir alguns dos desafios (ou usar um projector) e pedir aos alunos que em grupos tentem encontrar as soluções? Na aula de Inglês este tipo de actividade também é uma óptima oportunidade para praticar "speaking". Uma vez que este tipo de puzzle funciona como uma história podemos atribuir a cada grupo um puzzle em especifico e pedir-lhes para "dramatizá-lo", de forma a apresentar à turma a sua história, dando oportunidade aos colegas de encontrarem a solução para o puzzle. Após alguma prática em tentar solucionar este tipo de puzzle, mostrando-lhes as nuances a nível da semântica e como as nossas pré-concepções determinam a forma como interpretamos a informação, porque não pedir-lhes que eles criem os seus próprios puzzles? Podem usar outras ferramentas para apresentá-lo, podem, por exemplo, criar um glog, uma animação no GoAnimate ou mesmo criar um vídeo.

Abaixo coloquei um vídeo do Dr. Edward de Bono que define "lateral thinking".



Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

SymbalooEDU

Symbaloo é uma ferramenta que nos permite cultivar a ideia do Personal Learning Environment. Facilmente criamos o nosso espaço onde podemos colocar todo o tipo de informação, bastando para isso que essa informação esteja online. Devido ao seu potencial para a educação foi criado o SymbalooEDU, que possibilita  sua utilização por professores individuais ou pela escola inteira. Qualquer docente pode aceder e criar a sua própria "homepage". O processo é simples: após registo, podemos optar por usar e editar uma das "webmixes" disponibilizadas por outros ou criar a nossa. Para isso temos duas possibilidades: ou efectuamos uma pesquisa dentro da galeria do Symbaloo, que já dispõe de uma grande variedade de sites, ou inserimos a URL do site que queremos usar e seguimos o processo de edição e criação do "botão" de acesso a esse site. A ideia é ir adicionando "botões" que nos dêem acesso rápido aos locais que queremos. Depois de terminada, a página é acessível a partir de qualquer computador e facilmente partilhamos a nossa webmix com os outros através das redes sociais ou então adicionamo-la à galeria do Symbaloo, tornando-a disponível para os restantes utilizadores.

Como usar SymbalooEDU nas aulas?
SymbalooEDU permite-nos criar um espaço de trabalho personalizado. Podemos adicionar sites que queremos que os nossos alunos acedam e usar a nossa Webmix como "homepage" nos computadores da escola, evitando perder tempo com a partilha de links e o se certificar que todos têm o site correcto.  Podemos criar webmixes específicas para várias disciplinas ou sobre diferentes tópicos a serem abordados em aula. Podemos também pedir aos alunos para criarem o seu próprio espaço com links para os seus trabalhos online e com sites que achem úteis que depois poderiam partilhar com os outros.

Abaixo coloquei um vídeo sobre o SymbalooEDU e uma das webmixes disponíveis. Vejam e decidam da sua utilidade.
Symbaloo EDU screencast from symbaloo on Vimeo.



Share/Save/Bookmark

YouTube Tools

Já abordei várias ferramentas que nos permitem tirar mais partido do YouTube. Hoje quero partilhar convosco mais duas: YoutubeDoubler e Infinitube.
A primeira permite-nos visualizar dois vídeos ao mesmo tempo. Basta aceder, inserir o link dos vídeos que queremos e prontamente temos acesso ao dois. A segunda, por seu lado, como o próprio nome indica, permite-nos criar uma lista de vídeos que poderemos visualizar ininterruptamente. Para isso basta aceder, inserir o termo de pesquisa e o Infinitube, prontamente, cria a nossa lista. Nenhuma delas requer registo e facilmente partilhamos os vídeos através das redes sociais. O YoutubeDoubler até nos dá a possibilidade de embebermos os dois vídeos no nosso site/blog.

Como usar Infinitube e YoutubeDoubler nas aulas?
Para quem gosta de usar materiais vídeo e/ou áudio estas são mais duas ferramentas a guardar nos nossos favoritos.
Com o Infinitube podemos, por exemplo:
- criar rapidamente uma lista temática de vídeos e partilhá-los com colegas e alunos;
- criar uma lista sobre um tipo de música em específico, deixar os vídeos tocarem ao longo da aula (só o áudio), contribuindo para a criação de um ambiente musical de fundo que poderá ser explorado com os alunos ou ser usado para estimular um determinado estado de espírito.
Com o YoutubeDoubler podemos, por exemplo:
- apresentar dois vídeos que se complementam;
- apresentar duas versões do mesmo assunto, pedir para detectarem as diferenças e tentar determinar qual será o melhor e porquê;
- apresentar versões engraçadas do mesmo vídeo, procurando explorar como se criou a "caricatura";
- criar e apresentar os nossos próprios vídeos com informação/vocabulário/conteúdos gramaticais que queremos que os alunos explorem;
- pedir aos alunos para, em grupo, criarem vídeos sobre tópicos explorados em aula , criando algo do género "prós e contra", "antes e depois", usando os dois vídeos para apresentar os seus pontos de vista.

Abaixo, a título de exemplo, coloquei duas versões de "Beat it" de Michael Jackson, usando o YoutubeDoubler e coloquei um screenshot com hiperligação para a lista que criei no Infinitube, usando o termo de pesquisa "grammar rock". Acedam e experimentem.  

Share/Save/Bookmark

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Storify

Storify, vem, a meu ver, alterar a forma como criamos ligações entre a informação que encontramos online.  Hoje em dia, qualquer um de nós pode publicar conteúdo, nas suas variadas forma (texto, imagem, vídeo, áudio). Tanto que o problema que a maioria de nós tem é conseguir filtrar a informação. Storify ajuda-nos a criar um espaço onde podemos filtrar e reunir o que nos interessa. 
O processo é relativamente simples. Após registo temos acesso a várias fontes de informação (YouTube, Google, Twitter, etc) directamente do Storify, inserimos os termos da nossa pesquisa, seleccionamos a informação que queremos, através de um simples "drag & drop" e vamos construindo a nossa "história", que podemos depois partilhar com os outros através das redes sociais. Uma das vantagens do Storify é que todos elementos que seleccionados têm um link de volta para o local de onde foi retirado.
Infelizmente, por enquanto o Storify ainda está em Beta e só podemos aceder ao serviço através de um convite, mas o potencial desta nova ferramenta vale bem a pena já guardá-la nos nossos favoritos e esperar que esteja disponível para os restantes utilizadores.

Como usar Storify nas aulas?
Já alguma vez encontraram uma ferramenta que vos pareceu perfeita para os vossos alunos? :) Esta parece-me ser um candidato forte. Dá-lhes a possibilidade de poderem pesquisar, recolher informação, criando ligações, criando novos significados através da selecção da informação que, para eles é a mais relevante. É a ferramenta perfeita para a nossa sociedade, que vive e respira remixes. 
Poderemos pedir a diferentes grupos de alunos que recolham e apresentem informação sobre os mais variados tópicos. Cada grupo apresentaria a versão e poderíamos abordar com eles as diferentes formas que temos de criar ligações sobre um mesmo tópico. Poderíamos analisar o que condicionou as escolhas feitas. Poderíamos abordar os remixes, as histórias que eles criaram a partir do que outros colocaram online, alertando-os para assuntos como copyright e plagiarismo.  Poderíamos nós também criar as nossas próprias histórias para apresentar tópicos que iríamos abordar em aula, organizando a informação de forma a potenciar o debate.
Abaixo coloquei um pequeno tutorial disponibilizado pelo site do Storify. Vejam e tirem as vossas conclusões.
Storify demo from Burt Herman on Vimeo.
Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Apologies in order

I have embarked on a new adventure in my life. I have started my Masters on Educational Technology, and I must say, it has been overwhelming! Who would have thought being a student was so hard? ;) Anyways, to turn the challenge up a notch I decided I would still keep on teaching and, alongside with that, continue to develop the ZarcoEnglish project with my students. Hummm... you can imagine how hectic my life is at the moment.

Nevertheless, I feel like I owe you (who kindly read my blog) an apology as I haven't posted anything in 2 weeks. I just hope you understand that it was simply because I haven't had the time for it. :( I am making the necessary arrangements and organizing my schedule, so that I can still post and share the tools I find online with you. Please, bear with me while I try to get things sorted.

If you also connect with me through Facebook, Twitter or any other social network, you'll see that , for the time being, I won't be able to be as "present" as I usually was. But I'll still check what's going on there  on a daily basis, so if you should need me for anything, please do let me know and I'll get back to you.
Thank you for being patient, for being a part of my PLN and for inspiring me to reach higher and do better.

Share/Save/Bookmark

sábado, 11 de setembro de 2010

Doc Droid

DocDroid é mais uma ferramenta que nos permite partilhar, rápida e eficazmente, ficheiros com outras pessoas. É grátis e completamente online. Não é necessário qualquer registo, basta aceder, fazer o upload dos ficheiros -  PDF, DOCX, DOC, ODT, PAGES, RTF, OTT, XLS, XLSX, TXT, PPT, PPTX, ODP - que queremos enviar, depois facilmente os partilhamos nas redes sociais ou o enviamos directamente para o e-mail de quem quisermos. É possível adicionar uma password de forma a controlar quem pode visualizar os documentos. DocDroid também possibilita a pré-visualização dos documentos online e o seu download em diferentes formatos. 

Como usar DocDroid nas aulas?
DocDroid é mais ferramenta a considerar quando queremos partilhar ficheiros rapidamente e sem ter que nos registarmos em mais um site online. Podemos utilizá-lo quando os nossos alunos têm trabalhos para partilhar entre si; para partilhar ficheiros com os nossos colegas, sem que nos tenhamos de preocupar com o formato dos mesmos; para criar uma actividade que implique colaboração entre os alunos, como por exemplo, dividir a turma em grupos, cada um elemento do grupo teria uma tarefa em especifico ( seja criar um vídeo, um documento ou outra coisa qualquer)  que enviaria aos outros para que depois pudessem fazer ajustes e criar o trabalho final. 

Abaixo coloquei um screenshot do DocDroid. Experimentem.

Share/Save/Bookmark

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

What makes me

What Makes Me é uma iniciativa do Australia Council for the Arts. O objectivo é nos convidar a reflectir sobre a influência e importância da arte na nossa vida, através da criação de cubos, onde adicionamos imagens, texto, vídeo áudio. O processo de criação de um cubo é muito simples, basta aceder, clicar em "What makes You" e começar a adicionar conteúdo. Podemos fazer o upload do nosso próprio material ou  utilizar o que está disponível online, bastando para isso efectuar uma pesquisa - google images, google books, youtube, flickr e soundcloud- a partir do site. Depois de terminado basta publicar. Note-se que se quisermos poder voltar a editar o cubo criado teremos de nos registar. O What Makes Me permite-nos consultar os vários cubos criados e inclusive embebê-los no nosso site/blog.

Como usar What Makes Me nas aulas?
What Makes Me irá certamente ajudar os nosso alunos a reflectirem sobre a maneira como são influenciados pela arte, nas suas diferentes manifestações. Poderemos:
- pedir aos alunos para criarem os seus próprios cubos e partilhá-los com os outros, dando-lhes oportunidade de, não só se conhecerem melhor, mas também de poderem trocar impressões e reflectirem sobre o que consideram ser importante;
- criar cubos sobre manifestações de arte específicas e abordá-las em aula;
- debater o que é arte para eles, explorar a galeria e pedir-lhes que seleccionem o cubo com que mais se identificam, explicando as razões da sua escolha.

Abaixo coloquei um dos cubos disponíveis. Explorem e criem o vosso cubo.


Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Chatterous

Chatterous é mais uma ferramenta que nos permite a criação de salas de chats que podemos colocar no nosso Blog/site. Basta registarmo-nos e, imediatamente, podemos proceder à criação de quantas chatrooms quisermos. Como criadores da sala podemos torná-la pública ou privada, atribuindo-lhe uma password e só permitindo a entrada a quem a possua. Temos também acesso à história do chat e podemos apagar qualquer uma das mensagens. 

Como utilizar Chatterous nas aulas?
Chatterous é uma forma rápida e prática de estabelecermos contacto com os nossos alunos, colegas e visitantes do nosso blog/site. Podemos criar uma sala para tirar dúvidas aos alunos em relação às tarefas atribuídas ou como extensão da aula para estes acederem e aproveitarem para conversar e trocar impressões entre eles e debaterem os tópicos abordados. Podemos também criar uma sala só para os encarregados de educação onde estes nos podem contactar e conversar com os outros pais.

Abaixo coloquei uma das chatrooms públicas do Chatterous. Esta foi criada para os alunos trocarem impressões sobre os livros que leram. Há 3 widgets disponíveis, explorem e decidam qual o mais prático para o vosso site/blog.

Share/Save/Bookmark

Kidopo

Já conheço kidopo há algum tempo, este tem por objectivo melhorar competências - ler, escrever, fazer contas, desenhar - nas crianças. O site está dividido em 4 secções: "Colouring Pages" onde acedemos a uma miríade de desenhos que podemos imprimir ou colorir online; "Printables" onde encontramos fichas sobre os mais variadas tópicos prontas a serem usadas; "Games" onde acedemos directamente no Kidopo a vários jogos e "Crafts" onde encontramos uma série de tutoriais em vídeo que nos mostram como criar várias coisas. Não é necessário qualquer registo, basta aceder e usar.

Como usar Kidopo nas aulas?
À semelhança de Twisty Noodles, o Kidopo também é um site que será certamente de uma mais valia para qualquer docente de Inglês que leccione os níveis de escolaridade mais baixos - primária e 2ºciclo.  Assim que podemos aproveitar o material disponível e adequá-lo à nossas aulas ou então atribuir algumas das actividades como trabalho de casa.


Abaixo coloquei um screenshot do Kidopo. Explorem e decidam da sua utilidade para as vossas aulas.


Share/Save/Bookmark

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

BlipSnips

Ainda esta semana vos falei de VidScan e eis que hoje encontro BlipSnips que, na minha opinião,  nos oferece uma versão melhor do serviço oferecido pelo VidScan.
BlipSnips permite-nos usar qualquer vídeo do YouTube ou do Vimeo e inserir notas sobre qualquer parte do vídeo. O processo é simples: efectuamos registo, inserimos a URL do vídeo que queremos utilizar (podemos inclusive arrastar para a nossa barra de ferramentas o bookmarklet "BliSnipIt", facilitando este processo e tornando desnecessário aceder ao BlipSnips sempre que quisermos usá-lo) e depois é só ir adicionando notas/comentários ao longo do vídeo. Cada vez que clicamos em "tag it" o BlipSnip cria uma entrada com uma referência à linha do tempo na qual digitamos o nosso texto. Facilmente vemos todo o conjunto de comentários ou acedemos directamente aos vários comentários individuais.  Quando terminamos o BlipSnip oferece-nos a possibilidade de facilmente embebermos o vídeo no nosso site/blog ou então partilhá-lo nas redes sociais.  

Como usar BlipSnips nas aulas?
À semelhança do que foi sugerido para VidScan poderemos:
- adicionar comentários/chamadas de atenção para partes específicas dos vídeos que iremos utilizar em aula;
- pedir aos alunos que identifiquem e comentem erros ou outra particularidade que queremos abordar em aula;
- como sugeriu K. Tenkely poderemos também inserir questões e criar um espaço para debate conforme se assiste ao vídeo.

Abaixo coloquei um exemplo do que se poderia fazer. Inseri comentários até aos 40 segundos. Neste caso, seguindo a sugestão de Arjana (Traveloteacher), podíamos pedir aos alunos para: corrigir os erros gramaticais, corrigir a entoação e identificar os fragmentos de provérbios, apresentando a sua versão completa. 

Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

PowerPoint Heaven

PowerPoint Heaven é exactamente o que seu nome indica: um local onde poderemos encontrar uma miríade de informações, recursos e ideias sobre como usar o powerpoint. Não é necessário qualquer registo, basta aceder, explorar as várias secções disponíveis (sugiro que comecem pelos Tutoriais e pela Galeria) e depois fazer o download do que acharmos que nos será útil.

Como usar PowerPoint Heaven nas aulas?
Embora o powerpoint já tenha sido decretado morto algumas vezes :) a verdade é que continua vivo em muitas salas de aula. Assim que através do PowerPoint Heaven podemos, pelo menos explorar e aprender mais sobre ele, utilizando-o de uma forma mais eficaz. Poderemos:
- pedir a grupos de alunos para explorarem diferentes tutoriais e depois ensinarem à restante turma o que aprenderam;
- utilizar os PPTs da galeria, personalizá-los  e utilizá-los em aula;
- explorar os PPTs com os alunos tentando identificar e reproduzir o processo de criação utilizado, de forma a torná-los mais conscientes do que se pode fazer com o powerpoint.

Abaixo coloquei um screenshot do PowerPointHeaven. Acedam, explorem e decidam da sua utilidade para as vossas aulas.


Share/Save/Bookmark

Vuvox

Há já algum tempo que, devido a compromissos profissionais, não tenho tido oportunidade de partilhar convosco novas ferramentas. Hoje gostaria de vos mostrar uma que, embora não sendo recente, acho que, de uma maneira geral, poucos de nós a utilizamos. Chama-se Vuvox.

Vuvox permite-nos criar apresentações dinâmicas e interactivas, dando-nos a possibilidade de misturar fotografias, vídeo e música. Após registo temos à nossa disposição quatro serviços diferentes: o Vuvox Photo Slide através do qual ligamos a nossa conta do Picasa, do Flickr ou do Facebook ao Vuvox, podendo assim rapidamente criar apresentações com as fotografias que já temos online e publicá-las num website ou num blog. Vuvox Collage que nos oferece um simples "drag and drop" permitindo-nos fazer o upload do nosso material, organizá-lo como queremos e adicionar "hot spots" - hiperligações para outros sites online -, disponibiliza também uma ferramenta de corte com a qual podemos compor e alterar as imagens, sobrepondo-as a outras. Vuvox Studio proporciona-nos o acesso a uma variedade de formatos de apresentação que podemos depois personalizar. Vuvox Express que é uma versão compacta do Studio, em que basta seleccionar um estilo de apresentação e ligá-lo à nossa biblioteca através de RSS, mantendo-a assim com uma ligação sempre actualizada para o conteúdo original.
Depois de terminadas as apresentações, facilmente as partilhamos através das redes sociais ou as colocamos directamente no nosso site/blog.

Como usar Vuvox nas aulas?
É sempre útil ter mais do que uma opção quando se quer realizar apresentações. Nas aulas de línguas estrangeiras o Vuvox permite-nos por exemplo:
- apresentar tópicos a abordar em sala de aula;
- criar apresentações interactivas com hiperligações que permitiram os alunos a complementar conhecimentos;
- criar narrativas digitais;
- pedir aos alunos que criem apresentações sobre um determinado tema, personalizando e  complementando o seu trabalho através da utilização de "hot spots", de imagens, de vídeo e de áudio;
- apresentar e/ou complementar vocabulário utilizado na aula;
- para criar linhas de tempo, explicar relações causa/efeito.

Abaixo coloco duas apresentações. Uma criada através do Vuvox Collage e outra através do Vuvox Studio. a primeira foi utilizada para debater o tema dos "Millennium Development Goals" e a segunda serviu como introdução para um trabalho que os alunos iriam realizar sobre como contribuir para solucionar problemas no ambiente. A segunda apresentação tem áudio, para evitar que este se torne incomodativo, uma vez que está em constante replay, por favor, utilizem ícone do som para baixá-lo ou eliminá-lo por completo.






Share/Save/Bookmark

terça-feira, 31 de agosto de 2010

VidScan

Makeuseof.com abordou na sua rubrica "Cool Websites and Tools" o site VidScan que nos permite identificar partes específicas de um vídeo do YouTube através de referências a tempo (por exemplo: 02:10, 00:20, etc) presentes nos comentários  a esse vídeo. O processo é simples e não requer qualquer registo, basta aceder, inserir o link do vídeo e o VidScan imediatamente nos apresenta todos os comentários  (que contenham referências temporais) feitos  no YouTube a esse vídeo. 

Como usar VidScan nas aulas?
Através do VidScan poderemos dar um bom uso aos comentários que postamos no YouTube. Assim poderemos, por exemplo:
- adicionar comentários/chamadas de atenção para partes específicas dos vídeos que iremos utilizar em aula;
- pedir aos alunos que identifiquem e comentem erros ou outra particularidade que queremos abordar em aula. A ideia proposta por Arjana no seu blog Traveloteacher, por exemplo, ganharia muito se pedíssemos aos alunos para assistirem ao vídeo e identificarem os erros cometidos pelos personagens do sketch, postando comentários ao próprio vídeo. Depois poderíamos abordar em aula os erros apontados através do VidScan.

Abaixo coloquei um screenshot do VidScan. Experimentem.


Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

NewsCreed

Há uns dias atrás David Deubeldeiss abordou no seu blog "Making an online class newspapers". Uma das ferramentas que ele apontou foi NewsCreed, seguindo a sua recomendação, decidi experimentar e ainda bem que o fiz. :)
NewsCreed permite-nos criar o nosso próprio jornal, em apenas alguns cliques. Na verdade, podemos criar vários jornais se assim o quisermos. Basta aceder, efectuar registo e clicar em "create newspaper", o passo seguinte é dar um nome ao jornal e personalizar o seu aspecto. Podemos adicionar notícias de três formas distintas: através de palavras chave (tags) a partir das quais o NewsCreed, utilizando várias fontes (que podem também ser modificadas) irá recolher os artigos online; através da inserção de "feeds" de RSS, funcionando assim como um agregador de feeds; e, por último, através da criação/escrita dos nossos  próprios artigos de notícias. O NewsCreed coloca todos os tópicos/secções criadas na primeira página do jornal, mas permite-nos a navegação fácil entre os vários tópicos. Após a criação do jornal, facilmente o partilhamos através das redes sociais e os outros podem inclusive subscrever o jornal e recebê-lo diariamente através de e-mail.

Como usar NewsCreed nas aulas?
O NewsCreed proporciona-nos uma forma simples e rápida de organizarmos um jornal que podemos utilizar nas nossas aulas. Poderemos, por exemplo:
- criar um jornal sobre tópicos específicos a serem abordados em aula e apresentá-lo como leitura extra ou explorar as notícias em aula, criando actividades em torno das mesmas;
- pedir aos alunos para criarem o seu próprio jornal sobre tópicos que gostam ou assuntos que queiram aprofundar, aproveitando os editoriais para partilharem as suas opiniões e reflectirem sobre as notícias publicadas;
- criar um jornal só com feeds de RSS dos blogs do alunos que poderia depois ser partilhado com os encarregados de educação;
- criar um jornal sobre tópicos relativos ao ensino/aprendizagem do Inglês e partilhá-lo com os colegas de departamento, utilizando os editoriais para trocar e partilhar pontos de vistas sobre os mesmos.

Abaixo coloquei um screenshot do jornal que criei. Cliquem em ZarcoEnglish para aceder e explorar. Experimentem criar o vosso jornal também.


Share/Save/Bookmark

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

WorksheetsWorks.com

WorksheetsWorks.com proporciona-nos a oportunidade de podermos, rapidamente, aceder/criar uma série de fichas de trabalho, prontas a serem impressas e utilizadas. O site está organizado por 5 grandes tópicos: Mathematics, English Language, Geography, Puzzles e Miscellanea. Cada um disponibiliza uma variedade de modelos de actividades. Algumas podem ser personalizadas, outras estão prontas a ser utilizadas tal como estão. Para ter acesso ao material disponível não é necessário registo basta aceder. Depois de seleccionarmos a actividade que queremos é só guardar (em formato PDF) a ficha criada e depois imprimi-la.

Como usar WorksheetsWork.com nas aulas?
Infelizmente as fichas criadas não podem ser utilizadas online, mas, por vezes, o melhor é mesmo utilizar actividades que os alunos possam manipular à vontade, sem depender do acesso a um computador. Dito isto, nada nos impede de utilizar um quadro interactivo, abrir o PDF e, por exemplo, tentar resolver com a turma uma das acitividades disponíveis. Podemos também pedir que os alunos seleccionem/criem uma actividade em casa que a imprimam e que depois desafiem os colegas a resolvê-la.

Abaixo coloquei um screenshot do WorksheetsWorks.com. Acedam e decidam da sua utilidade para as vossas aulas.


Share/Save/Bookmark

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

StripGenerator

StripGenerator é mais uma ferramenta que nos permite criar tiras de banda desenhada. É possível aceder e criar a nossa banda desenhada sem sequer efectuar registo. Contudo, se quisermos guardar e eventualmente editar a banda desenhada criada, teremos de nos registar. Todo o processo de criação da BD é simples. Basta seleccionar o tipo de tira que queremos usar, escolher de entre as personagens disponíveis as que queremos usar ou criar as nossas próprias personagens (tudo funciona através do método de "drag & drop", por isso é muito fácil de usar), inserir o texto e finalmente publicar o nosso trabalho. Depois de publicado podemos colocar a BD directamente no nosso site/blog ou então partilhá-lo através das redes sociais.

Como usar StripGenerator nas aulas?
Esta ferramenta, como qualquer outra de criação de tiras de BD, é óptima para apresentação e/ou revisão de conteúdos. Pode ser utilizada para narrar acontecimentos/histórias, para dar instruções de uma forma lúdica, para os alunos apresentarem as suas próprias histórias ou a sua versão de um texto abordado em aula. Pode ser utilizado para, pura e simplesmente, alertar os alunos para determinadas situações. Enfim, o limite é a nossa imaginação.

Abaixo coloquei um vídeo disponibilizado pelo próprio StripGenerator.

Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Wikibooks

Wikibooks é uma colecção de livros escolares cujo conteúdo é aberto, ou seja, qualquer um de nós pode, após registo, aceder e editar o conteúdo dos mesmos. Wikibooks é um dos projectos desenvolvidos pela Wikimedia Foundation, que tem por objectivo desenvolver e publicar conteúdo educacional e torná-lo livremente acessível online. 
Os livros estão organizados por tópicos, por isso facilmente se encontra o que nos interessa. Para terem uma ideia consultem os "Featured Books", aqueles que os utilizadores votaram como sendo o melhor dos livros disponíveis. De entre esses verifiquem o conteúdo disponível pelos "livros" de língua inglesa e, certamente, constatarão que existe muito material útil para as nossas aulas.

Como usar Wikibooks nas aulas?
Todo o material disponível nos wikibooks serão de uma mais valia para qualquer docente, quer estejam a utilizar um livro ou a tentar criar o seu próprio conteúdo. Para os últimos será um óptimo apoio, pois poderá servir de guia para os vários aspectos a serem abordados em aula. 
Wikibooks também proporciona-nos a oportunidade de podermos partilhar com os outros o nosso conhecimento e as nossas ideias. Talvez se pudesse formar grupos de trabalho na nossa escola e criar o nosso próprio livro, podíamos inclusive pedir a colaboração dos alunos e divulgar os trabalhos deles. 

Abaixo coloquei um screenshot do wikibooks. Explorem e decidam da sua utilidade para as vossas aulas. Para aqueles interessados em ir além dos livros deixo também aqui o link para 100 Recursos para o ensino sem livros.


Share/Save/Bookmark

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Twisty Noodle

Twisty Noodle disponibiliza uma miríade fichas de trabalho que podem ser utilizadas para praticar escrita e vocabulário. As fichas estão organizadas por tema ("food", "sports", etc) por isso facilmente se encontra o que nos interessa. Não é necessário registo, basta aceder e utilizar. É possível personalizar qualquer uma das fichas e utilizá-la, após impressão da mesma.

Como usar Twisty Noodle nas aulas?
Este é um site que será certamente de uma mais valia para qualquer docente de Inglês que leccione os níveis de escolaridade mais baixos - primária e 2ºciclo -, pois permite o acesso a variadíssimos tipos de fichas  que  para além de serem facilmente utilizadas, também são rapidamente personalizáveis. Assim que podemos introduzir/praticar vocabulário de uma maneira leve e divertida. Podemos inclusive permitir que os alunos personalizem as suas próprias fichas para nos falarem dos seus gostos e preferências, acrescentando às fichas frases simples, ou apenas identificando, por exemplo, a comida ou desporto que mais gostam. 

Abaixo coloquei um screenshot do Twisty Noodle. Experimentem.


Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Connect Safely

Connect Safely é um directório de recursos sobre segurança online. O objectivo é permitir e facilitar o acesso, num único local, a inúmeros sites e actividades criadas por várias  instituições. Para além dos links e de uma breve explicação sobre o que cada site oferece, o Connect Safely também disponibiliza ideias/conselhos, uma série de PDFs prontos a utilizar e mesmo alguns vídeos.

Como usar Connect Safely nas aulas?
ConnectSafely é uma mais valia para qualquer professor, encarregado de educação e aluno minimamente interessado e preocupado com o impacto do mundo online e os seus possíveis perigos para qualquer um de nós. Como docentes podemos explorar, seleccionar e adaptar recursos para usarmos em aula para alertarmos os alunos para várias situações de risco. Podemos também atribuir um ou mais sites a grupos de alunos que teriam de explorá-los e apresentar à turma os recursos disponíveis e a sua possível aplicação em aula. Depois das várias apresentações a turma seleccionaria aqueles que achassem mais eficazes e podíamos partilhá-los com a restante comunidade escolar, organizando pequenas acções de informação para as outras turmas.

Abaixo coloquei um screenshot do Connect Safely. Explorem e decidam da sua utilidade para as vossas aulas. 

Share/Save/Bookmark

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Gl.am & MultiURL

Gl.am e MultiURL são duas ferramentas que nos permitem partilhar várias URLs através de um único link. Ambas oferecem-nos a possibilidade de criar grupos (à semelhança do Sqworl) distintos de URLs e permitem reduzir o tamanho do endereço da página que queremos partilhar. Para utilizar o Gl.am será necessário registo, enquanto que o MultiURL permite-nos a utilização sem registo, mas se quisermos guardar e alterar as URLs introduzidas e mesmo adicionar uma password ao conjunto de URLs que estamos a partilhar, então teremos de nos registar.

Como usar Gla.m e MultiURL nas aulas?
Sempre que quisermos organizar uma série de páginas sobre um tema específico, estas serão, sem dúvida, ferramentas a ponderar. Podemos, por exemplo, organizar uma scavenger hunt ou uma webquest para os nossos alunos fornecendo-lhes os links das páginas que queremos que acedam através de um único endereço. Podem eles organizar páginas em torno dos temas abordados ou trabalhos efectuados e depois partilhá-las connosco e com os colegas. Podemos ainda colocar no nosso site/blog o link para sites onde eles podem realizar actividades online sobre vários tópicos.

Abaixo coloquei screenshots do Gl.am e do MultiURL. Acedam, experimentem e decidam qual dos dois melhor se adequa às vossas necessidades.

Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Skloog

Skloog é mais uma ferramenta de "bookmarking. O que o distingue dos outros é a possibilidade de também criarmos a nossa própria "home page" com atalhos para os sites que quisermos. O processo é simples: após registo, acedemos à secção "settings", abrimos o separador "boomarking tools" e colocamos na nossa barra de ferramentas os dois "Bookmarklets" do Skloog. Um dar-nos-à acesso directo à nossa conta e o outro permitir-no-à guardar rapidamente os nossos "bookmarks" (este passo pode ser ignorado, mas implica aceder ao Skloog sempre que quisermos guardar algo).  O Skloog permite-nos facilmente criar separadores/grupos dentro das nossas "bookmarks" e à semelhança das outras ferramentas de "bookmarking" permite-nos adicionar "tags", facilitando assim a pesquisa entre as mesmas. Sempre que quisermos partilhar algo com outros o Skloog permite-nos enviar por e-mail as páginas que nos interessam.

Como usar Skloog nas aulas?
Esta é apenas mais uma ferramenta que nos permitirá organizar e partilhar os nossos bookmarks. Se consciencializarmos os nossos alunos das vantagens que existem em utilizar este tipo de ferramenta, eles certamente poderão tirar mais partido das pesquisas que efectuam. Podemos também utilizar o Skloog para colocar na homepage dos computadores escolares os sites que queremos que eles acedam, evitando perdas de tempo desnecessárias. A nível pessoal podemos também criar a nossa própria homepage com os sites que mais utilizamos.

Abaixo coloquei um breve tutorial disponibilizado pelo próprio Skloog.

Share/Save/Bookmark

terça-feira, 17 de agosto de 2010

ClassZone

ClassZone é um site criado pela Holt MacDougal para nos proporcionar acesso a recursos e actividades online que complementam os tópicos abordados pelos seus livros. O processo é simples, basta aceder, seleccionar a disciplina que nos interessa, a região dos Estados Unidos que nos interessa (para nós este passo é indiferente) e finalmente clicar em "Go". Depois é só escolher o livro e rapidamente acedemos a uma série de recursos que podemos usar, sem sequer ser necessário qualquer registo. Só a título de exemplo vejam o que têm disponível para o livro Literature, 12. Os recursos variam de acordo com o livro seleccionado, assim que vale a pena explorar vários. 

Como usar ClassZone nas aulas?
Mesmos para quem não está a utilizar os livros da Holt MacDougal, o ClassZone será de uma mais valia, pois temos acesso rápido a uma variedade de actividades e recursos que complementarão as nossas aulas. O facto de os recursos já estarem de acordo com o ano de escolaridade facilita e poupa-nos tempo de pesquisa. Os recursos estão bem organizados, por isso bastará uma consulta rápida para decidir da utilidade dos mesmos para as nossas aulas.

Abaixo coloquei screenshots de dois dos recurso disponíveis: o Grammar Arcade e o Writing Templates.



Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Phrays & Save the Words

Phrays e Save the Words são dois sites distintos, que têm um objectivo em comum: proporcionar-nos uma forma diferente de acedermos e de sermos criativos com as palavras. O primeiro apresenta-nos diariamente uma palavra nova e desafia-nos a criar uma frase onde utilizemos essa palavra. Se quisermos, após registo, podemos submeter a nossa frase a votação. A frase mais votada será a vencedora do dia. Por seu lado, Save the Words é uma iniciativa que pretende "salvar" palavras que começam a cair em desuso, sugerindo que se adopte uma palavra e a utilizemos e partilhemos com os outros através de textos orais e escritos.

Como usar Phrays e Save the Words nas aulas?
Tanto um como o outro pode ser utilizado para alargar o vocabulário dos nossos alunos. Para consciencializá-los de que o léxico de uma língua está em constante mutação, que as palavras também têm tempo de vida e que conforme vão surgindo novas palavras, outras deixam de ser utilizadas e acabam por desaparecer por completo. Assim que, porque não usar as palavras propostas pelo Phrays e pelo Save the Words e:
- pedir aos alunos para criarem um vídeo onde para além de definirem a palavra teriam de demonstrá-la. Podíamos inclusive enviar os vídeos criados para o Wordia ou então criar o nosso próprio canal no Vimeo, no TeacherTube ou noYouTube para o nosso vídeo dicionário;
- pedir aos alunos para criarem pequenos textos/animações onde teriam de usar um determinado de palavras retiradas do Phrays ou do Save the Words;
- pedir aos alunos para criarem uma apresentação onde dêem conta da evolução do léxico, apontando palavras que tenham sido introduzidas recentemente no léxico e outras que tenham caído em desuso, tentando apontar razões para o sucedido;
- pedir aos alunos para criarem, em grupo, uma série de palavras que eles achem que deveriam existir e levar a cabo uma pequena experiência, onde durante algum tempo, eles usariam as palavras criadas por eles, em casa, na escola e com a comunidade em geral. Após esse tempo iriam apresentar as suas conclusões e a influência que tiveram sobre os outros no que diz respeito à reutilização das palavras que eles criaram, para que assim percebam o processo de criação e introdução de novas palavras no léxico. 

Abaixo coloquei screenshots do Phrays e do Save the Words. Explorem.


Share/Save/Bookmark

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

GeoGreeting

GeoGreeting utilizou o GoogleMaps para detectar edifícios, em todo o mundo, que se assemelhem a letras do alfabeto. Um pouco à semelhança do Spell with Flickr, permite-nos criar mensagens que podemos depois partilhar com os outros sob a forma de uma imagem (após captura de ecrã) ou de um e-card. Não é necessário qualquer registo, basta aceder, inserir a mensagem e o GeoGreetings encarrega-se de dar-lhe forma com caracteres muito "sui generis". Coloquei abaixo um screenshot através do qual poderão verificar a facilidade de utilização desta ferramenta.
Como usar GeoGreeting nas aulas?
A utilização óbvia será enviar mensagens ou criar textos com uma apresentação visual fora do comum, ou mesmo criar frases que poderemos usar para tornar as nossas apresentações e textos mais apelativos visualmente. Mas também poderemos:
- apresentar a imagem de alguns edifícios e pedir aos alunos para tentarem adivinharem o tipo de edifício que é - hotel, escritório, museu, apartamento, etc - e criarem uma história à volta do que supostamente acontece lá diariamente; 
- tirar partido do facto do GeoGreetings identificar e localizar no mapa os edifícios que utilizou para apresentar alguns isoladamente e desafiar os nossos alunos a identificarem o edifício, o país, a data de construção e presente utilização do mesmo;
- comparar tipos de construções que surgem nos diferentes países e procurar identificar diferenças e igualdades entre as mesmas, tentando estabelecer um paralelo entre o país e o tipo de edifício;
- pedir aos aluno que procurem encontrar, utilizando o GoogleEarth, edifícios no nosso país que possa ser utilizado para a criação de mensagens.

Abaixo coloquei um pequeno vídeo que exemplifica uma mensagem criada no GeoGreeting.



Share/Save/Bookmark

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Amazing Stories of Sharing

"Amazing Stories of Sharing" is something Alan Levine came up with some time ago. Basically, it's about "knowing intrinsically the value of sharing". This is my way of celebrating my own amazing story.

Living on an island doesn't really help where professional development courses are concerned. So, when I read Berni Wall's tweet about a free teacher development workshop for overseas EFL teachers I was absolutely thrilled! I applied, and when I got an e-mail back from Berni I jumped for joy!
What I couldn't really grasp as I read through the workshop's web page is that what I was being offered was so much more than a mere workshop. I was being given the chance to share my own expertise, to share my successes and failures, to learn together, and to create/strengthen bonds with other wonderful educators.
Starting from the moment I got to hug Eva and Culya in the middle of Kings Cross Station this was an adventure I shall cherish for as long as I live. The days just flew by. We were totally immersed in teaching and learning. The workshop revolved around the Brontes and, I must say, we had the privilege of experiencing Literature the way it should be: we read the books, we talked about the authors, we discussed the themes, the cultural and historical backgrounds, we went into how to approach the books in class, how to deal with grammatical vs communicative approaches, how/when/why use technology to improve students' learning, how to keep them motivated, and finally how to go about error analysis. While all this was happening we turned the experience up a notch and visited the Brontes house, went for a long walk through the moors in order to see and feel what it was like to actually be there. At night, after dinner we all sat and watched the movie versions of the books. For eight days we lived and breathed Brontes!
The wonderful part is that while we were going about all this Berni also made sure we got the feel of what it meant to live in Yorkshire. Every day she, her lovely husband and daughters, would surprise us with a typical Yorkshire dish, and having three different countries represented in her kitchen (Turkey - Eva and Culya; Spain - Blanca; Portugal - me) she (and us) would take delight in comparing our cuisine and exchange recipes. Berni made sure we felt completely at home. We got a chance to experience Yorkshire life, and we loved it!
As I slowly get back into the Madeiran way of life, I sometimes just sit and go back to our chilled out conversations over a cup of tea. Or I let my mind roam through the moors, which even just in my mind are still awe striking. Other times I just long to look out the window, gaze at the fields, put a lead on Macguire (Berni’s Dog) and trod happily out the door to take him for a walk.  
So you see, this teacher development workshop was so, so much more than a learning experience. It was a chance to be with friends. It was a chance to share, to cause ripples in someone else’s life. It was our “Amazing Story of Sharing”!
Create your own video slideshow at animoto.com.

Berni - Creating a teacher workshop -  and Eva - Far Far Away From The Madding Crowd; Teacher Workshops - have already shared their thoughts on the workshop. Please, do visit their blogs and read their take on it. Who knows, maybe you'll join Berni for her next workshop and then share with us your  own amazing story. ;)

Share/Save/Bookmark

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Zoom.It

Zoom.It permite-nos visualizar e partilhar imagens nas quais podemos aplicar zoom e explorar os seus detalhes. O processo é simples, basta aceder, inserir a URL da imagem que queremos explorar, clicar em "create" e  o Zoom.It permite-nos depois aplicar zoom à imagem e inclusive embebê-la no nosso site/blog. Este processo pode ser aplicado também ás diferentes páginas de websites e mesmo a pdfs.

Como usar Zoom.It nas aulas?
Zoom.It dá-nos a oportunidade de explorarmos em detalhe qualquer imagem online. Podemos:
- praticar vocabulário, através da exploração dos vários detalhes de uma imagem;
- criar as nossas imagens, esconder informação na imagem, colocá-la online e depois explorá-la oralmente em aula;
- usar um projector e explorar, com colegas e/ou alunos, páginas de sites, ás quais podemos depois aplicar zoom para uma melhor visualização;
- explorar imagens referentes a um determinado período histórico, procurando explorar detalhes de forma a obter mais informação.


Abaixo coloquei um pequeno vídeo só para demonstrar a utilização do Zoom.It. Acedam e explorem.

Share/Save/Bookmark

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Creativity Tools

Creativity Tools é uma colecção de ferramentas que têm por objectivo inspirar criatividade. Não necessário qualquer registo, basta aceder e seleccionar a ferramenta que queremos usar. Existem 3 tipos de ferramentas: "Brainstorming", que nos guia através do processo de criar exercícios de "brainstorming"; "Generators", que nos dá acesso a vários tipos de geradores - palavras, frases e parágrafos - que podemos utilizar como "writing/speaking prompts"; e "Name Finder" cujo único objectivo é criar nomes para as personagens das nossas histórias.

Como usar Creativity Tools nas aulas?
Qualquer professor irá certamente apreciar o facto de poder aceder num único lugar a vários tipos de ferramenta, que podem ser usadas como "speaking/writing prompts". Podemos:
- usar um projector e a partir da palavra, frase ou parágrafo sugerido, criar uma história colectiva usando uma ferramenta do género do Etherpad;
- dividir os alunos em grupos e criar uma espécie de história em cadeia, em que cada grupo teria de integrar a palavra, frase ou parágrafo  dos outros grupos na sua própria história e depois comparar as histórias criadas pelos diferentes grupos;
- usar o "prompt" sugerido para pedir aos alunos para criar uma narrativa digital, usando uma ferramenta de animação ou de criação de banda desenhada como GoAnimate ou ToonDoo. 

Abaixo coloquei um screenshot da página inicial do Creativity Tools. 


Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Rustle The Leaf

Rustle The Leaf é uma personagem de banda desenhada que nos alerta para problemas ambientais, ensinando-nos formas de criar um futuro sustentável.  No seu site podemos consultar e explorar o arquivo de tiras de banda desenhada. Rustle The Leaf também nos proporciona-nos acesso a planos de aula, que podemos fazer o download e usar livremente, bem como wallpapers  e outro material disponível. 

Como usar Rustle The Leaf nas aulas?
Rustle The Leaf proporciona-nos mais oportunidades de abordarmos os tópicos "pollution", "global warming" "nature" "sustainable development" de uma forma apelativa para os alunos. Para além de podermos utilizar os planos de aula e restante material disponível podemos também aproveitar para:
- explorar uma determinada tira de banda desenhada e fazer um breve exercício de "brainstorming" ou praticar vocabulário;
- aproveitar o material disponível - wallpapers, tiras de banda desenhada e vídeos - como "writing prompts" e pedir aos alunos para criarem uma história baseada no que vêem. Ou então como exercício de "speaking" e pedir-lhes para simplesmente descreverem o que vêem;
- atribuir a cada aluno uma tira de banda desenhada e pedir-lhes para criarem uma apresentação/animação -  usando photopeach, animoto, goanimate ou toondoo - e possíveis  soluções para o problema focado.

Abaixo coloquei uma das tiras de banda desenhada e um dos vídeos disponíveis. Acedam, explorem e decidam da utilidade do Rustle The Leaf para as vossas aulas.

Share/Save/Bookmark

terça-feira, 3 de agosto de 2010

ESLDrama

ESLDrama é um site, criado por Jessica Davis, para professores de Inglês interessados em integrar técnicas de encenação nas suas aulas. Para isso organizou e disponibilizou uma série de recursos sobre teatro, encenações, "role plays", criação de scripts e inclusive planos de aulas. O site é muito user-friendly e a forma como está organizado permite-nos facilmente navegar entre os vários tópicos disponíveis. Todos os documentos e restante material do site pode ser utilizado e distribuído livremente.

Como usar ESLDrama nas aulas?
Este site proporciona a oportunidade de encorajarmos os nossos alunos a falarem em Inglês, numa variedade de situações, tornando-os mais confiantes. Basta consultar o material disponível para nos consciencializarmos
do valor que este tipo de actividades pode adicionar ás nossas aulas. Encorajando os alunos não só a pensar e a ser criativos, mas também a desenvolver e praticar a língua.

Abaixo coloquei um screenshot da página inicial do ESLDrama. Explorem.


Share/Save/Bookmark

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

IconFinder

IconFinder faz exactamente aquilo que o seu nome indica: encontra ícones. Basta aceder, inserir o nosso termo de pesquisa ou, se não estivermos muito certos do que procurarmos, explorar os "sets" de ícones por categoria. Quando encontramos o ícone que nos interessa, clicamos em download (formato PNG ou ICO) e guardamo-lo no nosso computador. 

Como usar IconFinder nas aulas?
IconFinder destina-se primeiramente a webdesigners, mas qualquer um de nós pode utilizá-lo para fazer o download de ícones que podemos usar em apresentações e em documentos. Podemos inclusive praticar determinado vocabulário ou então usar ícones em específico em exercícios de "brainstorming" ou como "writing prompts". Ter acesso fácil a centenas de ícones num único lugar será sempre de uma mais valia para professores e alunos.

Abaixo coloquei um screenshot do IconFinder. Experimentem e decidam da sua utilidade para as vossas aulas.


Share/Save/Bookmark

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Learning HTML for Kids

Learning HTML for Kids é um tutorial online, criado pelo The Goodell Group, para ensinar o básico sobre HTML a miúdos a partir dos dez anos de idade. O tutorial oferece 12 capítulos, cada um aborda um aspecto em específico da utilização de HTML, apresentando explicações sucintas e indicações claras sobre os passos a seguir para se concluir com sucesso cada um dos capítulos. Não é necessário qualquer registo, basta aceder.

Como usar Learning HTML for Kids nas aulas?
Muito sinceramente, sempre quis aprender e compreender melhor código HTML. Para quem já é utilizador e contribuidor assíduo de sites como a Wikipédia ou o Wikieducator este tutorial será muito simples. Mas se nunca utilizaram HTML então este é um bom lugar para começar. Podemos ir cumprindo cada um dos capítulos ao nosso ritmo e ir descobrindo afinal como tudo se processa. Em relação aos nossos alunos tenho a certeza que também eles irão gostar de explorar o Learning HTML e criar algo eles próprios. Poderá ser um óptimo desafio extra para as aulas de inglês, vê-los seguir as instruções e aplicar os conhecimentos. Podemos inclusive pedir-lhes que criem uma versão do tutorial em português, usando outras ferramentas da web2.0, criando video tutoriais.

Abaixo coloquei um screenshot do Learning HTML for Kids. Explorem.


Share/Save/Bookmark

quinta-feira, 29 de julho de 2010

BlogBooker

D.Kapuller abordou o BlogBooker hoje no seu blog e, seguindo o seu conselho, decidi explorá-lo. BlogBooker permite-nos criar um livro com os posts do nosso blog. Podemos optar por ver esse livro ser efectivamente publicado utilizando um dos serviços propostos pelo BlogBooker ou então podemos simplesmente criar um documento em formato PDF e imprimi-lo nós mesmos. 
De momento apenas podemos usar o BlogBooker em três plataformas: o Wordpress, o LiveJournal e o Blogger. Não é necessário qualquer registo, basta aceder inserir a URL do nosso blog e seleccionar os itens que queremos incluir no PDF. Podem facilmente verificar o que é possível seleccionar no screenshot que coloquei abaixo.
Como usar BlogBooker nas aulas?
Através do BlogBooker poderemos:
- publicar os blogs dos nossos alunos, criar livros que eles possam levar para casa e oferecer à família e amigos;
- criar pdfs dos blogs que mais gostamos, imprimir e guardar como se fossem livros, podendo assim partilhá-los com outras pessoas com acesso limitado à internet;
- criar vários pdfs com os blogs dos nossos alunos, dar-lhes a oportunidade de seleccionar os seus melhores posts e criar uma espécie de "year book" com os trabalhos da turma.

Share/Save/Bookmark

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Triptico: E-Learning Design and Training

Triptico oferece-nos uma série de aplicações/ferramentas interactivas (óptimas para quem tem quadros interactivos na sala) que podemos utilizar nas nossas aulas. Já abordei anteriormente uma das ferramentas disponíveis: o Word Magnet. Mas desde então o número de ferramentas e recursos que podemos utilizar cresceu muito. O que me fez voltar a publicar mais um post sobre este site excelente. Qualquer um de nós pode aceder e utilizar as ferramentas. Não é necessário registo.

Como usar Triptico nas aulas?
Bastará uma breve visita ao site para que rapidamente constatemos a utilidade das ferramentas disponíveis. Uma que gosto muito é o Word Magnet - imaginem que querem trabalhar a expansão de texto, basta inserir as primeiras palavras e depois pedir aos alunos para expandirem a frase, inserindo mais palavras. Podemos usar o facto de podermos colorir os ímanes e pedir que identifiquem com uma determinada cor uma classe específica de palavras. Podemos inserir frases e depois baralhá-las e pedir aos alunos que as ordenem para que tenham noção das funções sintácticas das várias palavras numa frase. Enfim, esta é apenas umas das muitas ferramentas disponíveis. Valerá certamente a pena explorar as outras.

Abaixo coloquei um screenshot das ferramentas que, no momento, estão disponíveis. Explorem.

Share/Save/Bookmark